Fale Conosco Sindicalize Editais Balancetes Formulários Movimento Sindical e Social Quem Somos



Principal Convênios Acordos e Convenções
Convênios Acordos e Convenções Fale Conosco Sindicalize Formulários Arcordos e Convenções Editais Movimento Sindical e Social Balancetes e Despesas Quem Somos
 

Notícias


JARAGUÁ DO SUL - SC, 09 DE OUTUBRO DE 2020.

 INFORMATIVO BANCÁRIO Nº (10872)10-20

 RESULTADO REUNIÃO COE BRADESCO CONTEC 08/10/20.

A Federação Dos Bancários De Santa Catarina participou da Reunião por Videoconferência, realizada ontem (8), com a CONTEC (Confederação Nacional dos Bancários) e o Banco Bradesco SA – a Direção do Bradesco negou o cancelamento das 427 demissões realizadas até o momento durante a Pandemia do Covid-19 e a suspensão de qualquer desligamento até 31 de Dezembro de 2020. COE BRADESCO/CONTEC (Comissão De Organização Dos Empregados Do Bradesco) foi coordenada pelo Sr. Gladir Basso, Presidente da FEEB PR.

Em reunião entre a COE/CONTEC (Comissão De Organização Dos Empregados Do Bradesco) e a Direção do Bradesco, realizada nesta quinta 8, o Banco afirmou que vai continuar o processo de demissões na empresa, mesmo em meio à uma pandemia, contrariando a reivindicação do Movimento Sindical Bancário. A Direção do Banco também negou a Reivindicação de oferecer aos já demitidos outra contrapartida além da extensão do plano de saúde por seis meses a mais do que determina a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), conforme o anunciado no comunicado "Concessão de Benefício Adicional no Desligamento”.  

Esta posição do Banco foi manifestada pelos representantes do Bradesco durante a Reunião virtual: Eduara Cavalheiro, Diretora de Relações Sindicais; Priscila Mosca, Gerente de Relações Sindicais, e Juliano Marcílio, Diretor de RH, Sustentabilidade e Relações Institucionais. Do lado da CONTEC, participaram 87 Dirigentes Sindicais da Confederação, das Federações e dos Sindicatos filiados.

Quando cobrado sobre o compromisso assumido no início da Pandemia do Coronavírus (Covid-19), o Banco disse que as condições iam até Maio e que os “ajustes” são por conta da restruturação. O movimento sindical discordou e garante que era até o final da pandemia, que ainda não acabou.

Os Movimento Sindical Bancário solicitaram com muita ênfase, que o Bradesco reconsidere sua decisão de demitir tantos Empregados, pois o setor bancário não passa pelas mesmas dificuldades financeiras que enfrentam outros setores da economia em razão da pandemia do novo coronavírus.

Falando pelo Banco, Juliano Marcílio alegou que as dispensas se fazem inevitáveis, justificando que, “com a pandemia, houve mudanças significativas na forma de transação bancária, que passaram para meios eletrônicos, aliada a necessidade de competição com outras instituições, como as Fintec e que o Banco tem que tomar medidas para sua sustentação neste novo cenário mundial, onde a pandemia fez acelerar em vários anos as ações humanas, sobretudo empresas que têm a tecnologia como instrumento de negócios.”

Além do lucro, o Banco Bradesco informou nessa quinta-feira que conseguiu todas as autorizações regulatórias para a compra do BAC Flórida Bank nos Estados Unidos.

Desde que o Bradesco soltou o comunicado, na segunda 28, sobre a extensão do plano de saúde para demitidos, o que mostrava que demitiria, o Movimento Sindical Bancário cobrou Reunião com o Banco. Para o Presidente do SEEB JGS E REGIÃO SC, Sr. Odilon Fernandes, não faz sentido o Banco dispensar Trabalhadores neste momento de Pandemia do Covid-19 diante do lucro já alcançado. O Presidente do Sindicato esclarece, até o momento não tivemos demissões na nossa Base Sindical, mas ficamos entristecido com centenas de Pais e Mães desempregados em outras regiões, porém o Movimento Sindical Bancário irá insistir com a Direção do Banco Bradesco para que não dispense mais Bancários neste momento difícil da Pandemia do Covid-19.

Ao justificar as demissões - que representam a quebra de um compromisso público assumido pelo Bradesco, de não demitir na pandemia - a Direção do Banco alegou que a pandemia acelerou transformações e que o Bradesco está lidando com uma nova realidade. De acordo com o Banco, estão sendo realizados estudos, semanalmente, para avaliar as estruturas da organização e buscar a Realocação de Trabalhadores.   

OUTRAS DEMISSÕES: Sobre demissões de Bancários em tratamento de saúde ou em Estabilidades previstas pela CCT, o Bradesco acatou a Reivindicação do Movimento Sindical Bancário e irá rever os casos individualmente. “Caso ocorra demissões de Bancários que estão em Tratamento de Saúde, ou dentro das Estabilidades asseguradas pela CCT, deve procurar o Sindicato imediatamente”, orienta Sr. Odilon Fernandes. 

O Banco Bradesco se comprometeu em agendar outra Reunião para tratar de assuntos decorrentes.

“Não existem razões para que um Banco, considerado a empresa de capital aberto mais lucrativa da América Latina, demita Trabalhadores em plena pandemia. Diante das negativas do Bradesco, vamos fortalecer cada vez mais a campanha contra as demissões”, afirmou Armando Machado Filho, que é Presidente da FEEB SC.

 

FONTE:  SEEB JGS E REGIÃO SC.

 

O SEEB JGS E REGIÃO SC, POSSUI ATENDIMENTO JURÍDICO AOS BANCÁRIOS E SEUS DEPENDENTES. 

112 Visualizações

Galeria de Fotos

Vídeos